quarta-feira, 9 de junho de 2010

Você

Boa Noite à madrugada. Sinto que se passaram meses desde a última vez em que a vi. Minhas memórias seguem em um fluxo inexplicável de dor que me leva a sentir nada mais que pena pelas pessoas que sofreram com o falho amor.

Você consegue acordar para o mundo que nos cerca? Duvido, você não consegue acordar nem mesmo para ir à aula todos os dias. Assim como eu, você é fraco, tem medo de combater seus medos e é incapaz de se sentir capaz.

Você não passa de um ridículo que não sabe conversar com suas pessoas mais próximas e não sabe fazer com que elas entrem em seu mundo. Você sofre em silêncio, não permite que ninguém se aproxime o suficiente para ajudá-lo, você pensa que é forte por agüentar tal dor, mas você é um fraco por não compartilhar com alguém e tirar esse peso todo de cima de você.

Você não sabe como ter amigos, não sabe como ser feliz, você não sabe como se abrir para ninguém. Tenho de pena de você, tenho pena por você, sofro com você. Você continua sendo um idiota, não nego, você continua sendo alguém que sofre em silêncio, e eu, eu sou Você.